462- Igreja, Comunidade, Assembleia

Data

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
image_pdfConverter em PDFimage_printPreparar para impressão

Orlando Fedeli

Igreja, Comunidade, Assembleia 

 

  • Localização: Brasil

 

Sr. Orlando, quero que saiba três coisas:

Primeiro q o Novo Testamento não equipara Igreja à instituição. Igreja é a comunidade dos fiéis, dos q seguem a Jesus como Senhor e Salvador. Dizer q Jesus Fundou uma estrutura chamada I. Católica é no mínimo desconhecer o ensino biblico. O processo de institucionalização da igreja começa somente ao final do século I, com os desdobramentos que qualquer historiador da igreja constata. De acordo com Avery Dulles, teólogo jesuita, dizer q a Bíblia define uma forma de governo eclesiástico é desonestidade.

Segundo, a continuidade histórica não é garantia de legitimidade. Aos judeus q alegavam serem legitimamente “filhos de Abraão” Jesus respondeu q Deus podia das pedras “suscitar filhos de Abraão”. Paulo ainda lembrou aos judeus q a verdadeira filiação espiritual se dá pela fé em Cristo e não pela simples etnia ou cultura(gal.3.7). Portanto, estar em determinada instituição não assegura, de forma alguma uma relação autêntica com Deus.

Terceiro, para os protestantes, mesmo q haja comunhão com o espírito apóstólico. Nesses tempos pós-modernos, de relativismo, afirmar a centralidade da Igreja de Roma sobre as demais é MEGALOMANIA VATICANA.

Deus te ilumine
Abraço,

—————-

 

Ao caríssimo, cego,
Salve Maria.

Lendo sua carta, fiquei com a nítida impressão de que, quando você se olha no espelho, se julga Papa. E que teria sido a você, e não a Pedro, que Cristo concedeu a infalibilidade. Graças a Deus, Cristo não disse: “Carissímo, tu és a pedra sobre a qual fundarei a minha Igreja”.

Graças a Deus, Cristo não fez de você o chefe infalível da Igreja.

Ao ler a sua carta, lembrei-me também da frase de Boileau – que modifico um tanto, para ficar mais próxima da realidade atual – que todo protestante, com uma Bíblia ensebada sob o braço, se acredita Papa.

Proclama você, do alto de sua “cátedra” enfumaçada, que “a Igreja não é “instituição”: “Igreja é a comunidade dos fiéis, dos que seguem a Jesus como Senhor e Salvador”.

Pois onde e quando Jesus Cristo deu essa definição de Igreja? Cite-me, onde está escrito isso no Evangelho?

Pois saiba que Cristo disse que nem todo o que diz Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus.

Como sabe você que pertence à essa misteriosa e invisível “Comunidade”? E como ousa você afirmar que segue a Cristo, se recusa o que Ele disse a Pedro: “Tu és pedra e sobre essa pedra Eu edificarei a minha Igreja” (Mt. XVI, 18)?

Sua noção de Igreja, “comunidade” invisível, sem estrutura e sem autoridade, é herétic. Cada um se enfia nela, ou se julga membro dela, sem nenhuma prova, sem nenhuma exigência, além de pretenciosamente dizer que segue a Cristo. Quando na verdade, como faz você, segue apenas o seu palpite.

Desonesto é negar o texto explícito do Evangelho e dizer que a Igreja foi instituída apenas no final do I século. E se Avery Dulles diz isso, ele – dizendo isso – se declara Modernista, e, portanto, herege. Você, ao segui-lo, é cego seguindo outro cego.

A Igreja Católica Apostólica Romana tem a sua veracidade e unicidade fundada na palavra de Cristo. Ele disse que edificaria A sua Igreja. Igreja no singular. A Igreja é uma só, porque há um só Salvador, uma só Fé e um só Batismo.

Finalmente, megalomania é um cego qualquer arrogar para si o monópolio da interpretação bíblica.

E mesmo que Deus tenha iluminado o mundo, para os que são voluntarimante cegos de nada adianta a luz que Cristo trouxe . Pois é bem sabido que “o pior cego é aquele que não que ver”. “Sereis cegos ao meio dia”, profetizou Isaias (LIX, 10).

Abra os olhos, meu caro.

É meio dia.

“Para os que jaziam nas trevas da morte brilhou uma grande luz”. Mas, para quem não quer ver, a treva do seu olho o faz viver sempre na noite eterna.

In Corde Jesu, semper, et in Ecclesia Catholica – SEMPER, SEMPER –

Orlando Fedeli

image_pdfConverter em PDFimage_printPreparar para impressão