985- Indignação: Teologia da Libertação Ensinada Livremente Nas Paróquias

Data

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
image_pdfConverter em PDFimage_printPreparar para impressão

Orlando Fedeli

Indignação: Teologia da Libertação Ensinada Livremente Nas Paróquias

 

  • Localização: Aimores – MG

Salve Maria!

É com muita preocupação e tristeza que vos escrevo para desabafar sobre coisas que vem acontecendo em nossa Igreja e também para tentar esclarecer algumas dúvidas.
Ao contrário do que vocês afirmaram aqui em uma resposta a uma carta, a teologia da libertação não está morta. A coisa é muito pior! Talvez se fingiram de mortos durante a vida de Joao Paulo II e agora que este verdadeiro Servo se foi, aproveitam para sutilmente emergirem das trevas. Agora tudo faz sentido!
Eu tive a oportunidade de assistir ao filme sobre a vida de Nosso Santo Papa Carol, e juntando as peças do quebra-cabeça, ou seja, do quanto ele foi perseguido pelos comunistas, podemos ver claramente que esta perseguição não terminou quando ele foi intitulado Papa. Mas agora, as paroquias (do interior principalmente), estão oferecendo ” curso de Teologia”. Inclusive na minha cidade. E pelos absurdos que tenho ouvido de quem se inscreveu em tal curso, percebi instantaneamente o que o nome Teologia da Libertação quer dizer: Libertando o homem de Deus pra dá-lo ao Mundo!
Diante disto, eu pergunto, como fica a nossa Igreja? Pois, que o Papa João Paulo era veementemente contra esta heresia (Teologia da Libertação) nos sabemos. Mas como tem sido permitido que ela seja difundida e aplicada nos seminários? É canonicamente legal um seminário que não obedece os documentos da Igreja? A igreja não vai fazer nada enquanto certos Padres deturpam a Bíblia, Palavra Sagrada de Deus? Enquanto estão disseminando aos corações que eles (padres) não acreditam em Nossa Senhora, que o mar vermelho não se abriu, que Jesus não andou sobre as águas. Meu Deus! Estou abismada. Esta não é a minha Igreja.
Será que o povo católico durante todo este tempo foi enganado? Para que foram construídos os Santuários de Aparecida e de Fátima? Para tirar dinheiro dos fiéis? É isso que a minha igreja está pregando? Minha igreja está pregando que não devemos crer num Deus que pode enviar o Espírito Santo e desta forma realizar prodígios? A minha Igreja está pregando que Jesus mentiu quando disse que enviaria o Espírito Santo aos seus discípulos e estes fariam milagres ate maiores do que Ele mesmo?
A verdadeira e Santa Igreja, não vai tomar uma atitude quanto a isto? Estou indignada, consternada, estarrecida em ver que as trevas estão se espalhando cada vez mais em nossa igreja, em ver que aquele que prega no Altar e Invoca a Santíssima Trindade, pedindo a Transubstanciação do pão e do vinho não passa de um profanador, de um embusteiro que usa a batina para propagar o mal? o que será de nós?

Atordoadamente

A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo!

 

——————-

 

Muito prezada,
Salve Maria.

Você tem toda a razão de estar indignada. É uma vergonha o que está acontecendo. A herética Teologia da Libertação é ensinada livremente nos seminários e nos sermões, e quando não é essa loucura racionalista marxista que coloca o estômago em primeiro lugar, os fiéis são lançados na heresia oposta do irracionalismo carismático, que leva os católicos ao protestantismo.
Devemos rezar pelo papa para que ele, seguindo o mandato de Cristo, excomungue quem ensinar o materialismo da Teologia da Libertação e o protestantismo carismático.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

image_pdfConverter em PDFimage_printPreparar para impressão