Católicos nos EUA

Data

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Data: 12-Maio-2018
De: Rafael Cesari
Cidade:
Assunto: Católicos nos EUA

***

Caro Professor Marcelo

Bom dia!

Gostaria de dar os parabéns pelo seu excelente trabalho tanto, no início dos artigos sobre os Impérios Coloniais como, sobre a História dos EUA.

Quanto a História dos EUA, eu li que a Igreja Católica já no ano de 1850 (século XIX) os católicos eram o maior grupo religioso dos EUA.

O que me chama atenção como católico que sou, é a ausência de católicos no cenário politico americano e em outras áreas como, economia,literatura,etc.

Por exemplo,na minha vida profissional tive contato com muitos americanos e, de um modo geral eram católicos e não protestantes. Mas no cenário geral que a gente vê nos filmes/tv o pessoal vai em igrejas protestantes e é quase nula a apresentação no cinema/tv de americanos indo nas igrejas católicas.

Qual seria a explicação(se é que tem) para essa ausência de católicos no cenário americano de um modo geral?

Grato e novamente parabéns pelo seu trabalho e pelo trabalho de outras pessoas que trabalham na Associação Montefort.

Atenciosamente,

Rafael P.Di Cesare

 ***

Resposta

Rafael, Salve Maria

Obrigado pelo apoio. Esta informação de que “os católicos eram o maior grupo religioso dos EUA em 1850” acho estranha, talvez ela deva ser interpretada como maior em relação às denominações protestantes olhadas individualmente e não maior que a soma total dos protestantes.

Os EUA são e sempre foram dominados pelos protestantes (e pelos judeus, de um tempo para cá) e como é de se esperar nunca é do interesse deles que os católicos tenham projeção na vida cultural e na política americana. Os irlandeses durante muito tempo foram segregados e de modo mais disfarçado muitos “latinos” também são.

Por outro lado, católico que se preza não deve participar de certa “cultura americana”, visto que ela é altamente corrompida, haja vista, Hollywood. O fato de os católicos americanos ficarem a margem disto é uma honra para eles.

Não cabem elogios ao “american way of life”.

Marcelo Andrade