Separatismo no Brasil

Data

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Data: 27-Out-2017
De: Welder
Cidade:
Assunto: Separatismo no Brasil

***

Gostaria de saber sobre separatismo no Brasil, quais argumentos utilizar para confrontar essas ideias.

Att.

Welder

***

Resposta

Prezado Welder,

A ideia de separatismo no Brasil é péssima pelas seguintes razões:

1) Histórica. O Brasil nasceu uno, deste modo não há sentido em movimento separatista.

2) Fragmentação descontrolável. Supondo que a Região Sul se separasse do resto do Brasil, o que impediria que depois o Rio Grande Sul se separasse da Região Sul e depois a parte serrana do mesmo Rio Grande se separasse dele? Levaria a processos incontroláveis pelo Brasil inteiro.

3) Enfraquecimento. É lógico que o Brasil uno é mais forte que ele fragmentado.

O problema é o liberalismo. Antigamente, as províncias e os municípios eram mais independentes no Brasil, desta forma, as cidades tinham direitos diferentes, ao se anular estas diferenças criam-se estes problemas, porque todo igualitarismo é ruim, incluindo o regional e o local. Assim é na Espanha e nos EUA também, por exemplo.

Perdeu-se a visão de “união com desigualdades regionais”, ou se é todo mundo igual ou então se separa.

Ao que parece estas ideias tem se fortalecido com o advento de um liberalismo mais radical e com o delirante “anarco-capitalismo”, ambos só enxergam o indivíduo e não concebem corpos intermediários, ora, segundo Aristóteles, a sociedade é formada por sociedade menores e não por indivíduos. Para combater esta ideia há de se atacar tanto a democracia moderna quanto o liberalismo como tal que destruíram o mundo e o Brasil.

Marcelo Andrade