Escolas Cívico-Militares

Data

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Data: 17-Out-2019
De: Gilton Freire
Cidade: desconhecido
Assunto: Escolas Cívico-Militares

 

***

 

Caro Professor André, bom dia. Salve Maria.

Escolas cívico-militares é a solução num país onde a Educação Católica não existe  e as escolas públicas estão contaminadas pelo socialismo de Paulo Freire? Ou o Senhor acha que a educação positivista do exército só vai piorar as coisas?

Peço desculpas por tomar seu tempo com uma pergunta que talvez seja boba.

Desde já agradeço.

Que Nossa Senhora recompense o senhor!

 

***

 

Resposta

 

Prezado Gilton,

Salve Maria.

Sem dúvida, disciplina é melhor do que indisciplina e uma escola disciplinada sempre será melhor que uma escola sem disciplina.

Por outro lado, a verdadeira educação só se faz com a verdadeira religião. Os três pontos fundamentais da educação, dizia Dom Bosco, são razão, religião e amabilidade. “Sem Mim nada podeis fazer” disse Nosso Senhor Jesus Cristo. Nada, portanto, nem educar. E muito menos será possível educar bem com falsos princípios, como os do Positivismo.

Por outro lado, se numa situação concreta um pai tem que escolher entre uma escola militar e uma outra, sem disciplina, é melhor escolher a militar e complementar em casa – como é, aliás, sempre obrigação dos pais – o que faltar à formação das crianças, corrigindo, também, o que for necessário do que por as crianças em uma escola que terá indisciplina, juntos com princípio igualmente errados e, eventualmente, até mais corrompidos.

Espero que essas breves reflexões o ajudem a sanar sua dúvida.

 

Salve Maria.

Ir. Anna Maria Fedeli